A NOVA PERSPECTIVA NA CARREIRA MÉDICA COM A TELEMEDICINA


Quando ouvi falar sobre tele atendimento médico pela primeira vez, pensei que estava diante de algo absurdo, que não se concretizaria de uma maneira viável e que não resultaria em benefícios para o paciente. Realmente pensei que seria mais uma porta aberta para o charlatanismo, para as más condutas, para as graves consequências de tratamentos inadequados e uso incorreto de medicações. Foi um susto me deparar com algo tão inovador.

Mas fiquei ainda mais assustada em 2020 quando surgiu e explodiu uma pandemia. Algo tão surpreendente no mundo, tão inesperado, tão catastrófico e cinematográfico que a telemedicina se tornou algo muito possível. Além de factível, passou a ser uma ferramenta importantíssima na prática médica. Era a chave para manter o isolamento social e mesmo assim fazer os atendimentos médicos tão necessários naquele momento. Tudo mudou! A telemedicina chegou ao Brasil, regulamentada e viável. O futuro havia chegado por aqui e seria a tecnologia agora a nossa maior aliada.

Em um misto de receio e surpresa percebi que essa poderia ser também uma ferramenta para o meu trabalho. Por que sim? Por que agora? Porque tudo mudou: a nossa visão de mundo, nossa perspectiva em relação ao futuro, o que conhecemos como saúde, nossa rotina, a forma de trabalhar. Mais uma vez digo que tudo mudou. E por que a medicina se manteria como antes? Não, não seria assim. A medicina, principalmente, teria de ser diferente. A forma como o médico enxerga o paciente e a forma como o paciente enxerga o médico agora estão em outro patamar. Com a tecnologia, o médico literalmente entrou na casa dos pacientes e os pacientes puderam ter o médico muito mais próximo, à distância de um toque na tela.

Para os pacientes são muitos os benefícios: não tem mais a necessidade de se locomover, não precisam perder horas de deslocamento e espera, ganhou-se tempo, documentos e resultados de exames podem ser encaminhados digitalmente sem a necessidade de montes de papéis, pode-se ter a consulta no meio da rotina do dia, e outros mais.

E para o médico? E agora? Como fazer? Para tudo existe uma nova forma e um novo olhar. Muitas práticas na rotina da consulta médica podem ser feitas à distância: orientações, prescrições, anamnese, parte do exame físico, avaliar resultado de exames, conversar com os familiares, observar a rotina do paciente, e ainda outras.

Mas a revolução dessa nova era na prática médica foi poder trabalhar de casa. Sou médica, sou pediatra, mas posso fazer home office. Inacreditável como posso dizer essa frase. E é possível. Trabalhar em teleconsulta é poder trabalhar de casa; estar perto dos filhos; poder almoçar em família; poder ter o controle da agenda para quando for ideal ao médico e ao paciente, independente do horário de funcionamento da clínica; é poder ajudar pacientes que estejam em qualquer parte do globo terrestre, bastando que se tenha eletricidade e internet.

É a nova era na carreira médica. E vivo feliz e agradecida por poder trabalhar dessa forma. É hora de perceber que o mundo mudou e continua mudando em uma velocidade surpreendente. É hora também de reinventar e enxergar nessas mudanças uma nova forma de trabalhar.
[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]
DRA LIVIA
Por Dra. Livia Paulinelli
@draliviapaulinelli

Artigos Relacionados:

VAMOS CONVERSAR

×